Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Heineken atinge 50% de produção com energia renovável e reduz as emissões de CO2 em 24%

13/06/2024

A cervejeira Heineken Espanha terminará o ano de 2023 a conseguir que 50% da energia utilizada no seu processo de produção tenha origem em fontes renováveis e uma redução de 24% das emissões de dióxido de carbono (CO2) na sua cadeia de valor.

A cervejeira Heineken Espanha terminará o ano de 2023 a conseguir que 50% da energia utilizada no seu processo de produção tenha origem em fontes renováveis e uma redução de 24% das emissões de dióxido de carbono (CO2) na sua cadeia de valor.

Estes são alguns dos resultados apresentados pela empresa num evento em Madrid, onde fez o balanço dos progressos realizados na rota que estabeleceu há um ano e meio no âmbito do programa “Decididamente Heineken”, um plano de sustentabilidade com objetivos para 2025, no qual já investiu mais de 30 milhões de euros, segundo o presidente da Heineken Espanha, Etienne Strijp.

O plano é articulado em torno de cinco pilares: utilização de energia renovável, emissões de CO2, gestão da água, política de zero resíduos e contribuição social.

No primeiro (energia renovável), a empresa pretende que metade da energia que utiliza seja proveniente de fontes renováveis até ao final deste ano, graças às centrais termossolares das suas fábricas de Sevilha e Valência, à central fotovoltaica de El Andévalo (Huelva), à produção de biogás nas suas quatro fábricas e à caldeira de biomassa da sua fábrica de Jaén.

Imagen

A Heineken Espanha e a Iberdrola uniram-se para oferecer aos seus clientes do setor de hotelaria energia 100% renovável.

Em termos de redução das emissões de CO2, até ao final de 2023, a redução alcançada atingirá quase 130 000 toneladas (-2%). Para atingir este objetivo, a colaboração entre todos os elos da cadeia será fundamental; desde os agricultores até aos que serão ajudados na sua transformação através da promoção de fertilizantes com baixa pegada de carbono.

Trabalhará também com os seus clientes do setor da hotelaria para reduzir o seu impacto através de um sistema de logística de última milha com veículos elétricos. A este fator, acrescenta-se a utilização de mais de 273 000 refrigeradores ecoeficientes em bares e restaurantes e de um desconto no acesso a energia 100% renovável graças ao seu acordo com a Iberdrola.

No que diz respeito à gestão da água, a empresa utilizou um total de 4,9 litros de água para produzir um litro de cerveja em 2008. No entanto, graças à melhoria dos processos, atualmente utiliza 2,91 litros de água e o objetivo é atingir 2,6 litros de água por litro de cerveja fabricado até 2025. De facto, desde 2008, a cervejeira reduziu o seu consumo de água nas fábricas em 90 milhões de litros, o que equivale ao consumo diário de água de uma cidade como Sevilha. Além disso, conseguiu devolver aos rios mais de 1900 milhões de litros de água por ano.

O objetivo de conseguir fábricas com zero resíduos para aterros está bastante avançado, de tal forma que já são recuperados mais de 95% dos resíduos gerados (mais de 220 000 toneladas por ano), que são convertidos em novos produtos, como rações para animais ou vinagre de cerveja.

Em termos de embalagens, até ao final do ano, a cervejeira terá reduzido quase 5000 toneladas de plástico virgem e utilizará 70% de plástico reciclado nas suas embalagens secundárias.

Em termos de contribuição social, em 2022, o setor da hotelaria – um setor “chave” na aposta social da cervejeira – recebeu um investimento de 236 milhões de euros por parte da Heineken Espanha.

Além disso, no balanço que anunciaram esta quarta-feira, detalharam que a Fundação da Heineken Espanha acaba de iniciar a quarta edição do Talento Cruzcampo, um programa de formação e bolsas que consegue uma taxa de colocação profissional de 90%, e que já conta com mais de 200 beneficiários.

Com estes números, o presidente da Heineken Espanha, Etienne Strijp, afirmou que no último ano “foram alcançados resultados sólidos e expetativas promissoras, mas não paramos a nossa vontade de continuar a avançar”. Acrescentou ainda que a empresa se orgulha de ter sido “a primeira a introduzir a sustentabilidade, porque não é uma opção, mas sim uma obrigação”. É necessário “avançar para um modelo mais sustentável, o que exige ação e colaboração”.

foto

REVISTAS

Siga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter iAlimentar

    10/07/2024

  • Newsletter iAlimentar

    03/07/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial