Denios
Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa
Estudo da YouGov e do Good Food Institute

Consumidores portugueses interessados na carne cultivada

04/06/2024
Mais de 60% da população portuguesa experimentaria carne cultivada se esta estivesse disponível, e quase um terço até substituiria parte da carne que come atualmente por este novo alimento.
Imagen

A carne cultivada é igual à carne que comemos atualmente, mas é produzida em cultivadores (semelhantes aos fermentadores utilizados para fazer cerveja), em vez de resultar da criação de animais.

De acordo com um novo estudo de consumo conduzido pela YouGov e encomendado pelo Good Food Institute (GFI), organização sem fins lucrativos e think tank, a maioria dos consumidores portugueses está aberta a experimentar carne cultivada e acolheria favoravelmente medidas políticas que apoiassem este setor emergente em Portugal.

Com mais de 50 startups na Europa (incluindo a portuguesa Cell4Food) dedicadas ao desenvolvimento do setor, a carne cultivada tem o potencial de ajudar a satisfazer a crescente procura por proteína, reforçando simultaneamente a segurança alimentar.

Para além disso, poderá reduzir significativamente o consumo de recursos em comparação com a produção industrial de carne, ajudando assim a resolver questões como as emissões de gases com efeito de estufa, a desflorestação e a resistência aos antibióticos.

Embora o estudo tenha concluído que apenas cerca de um terço (33%) dos inquiridos já conhecia esta forma de produção de carne, a postura perante a carne cultivada em Portugal parece ser positiva: 63% dos inquiridos experimentaria este tipo de carne pelo menos uma vez se estivesse disponível no nosso país; e 27% vai até mais longe e declara que substituiria alguma da carne que come atualmente por carne cultivada. Em sentido contrário, apenas 25% dos portugueses nunca experimentaria carne cultivada.

Algumas outras conclusões relevantes deste estudo da YouGov

  • A grande maioria dos portugueses (69%) entende que, se a carne cultivada for aprovada na avaliação da entidade reguladora da segurança alimentar, deve ser disponibilizada para venda em Portugal, para que os consumidores possam escolher se querem consumi-la.
  • 64% declaram que, se a carne cultivada entrar no mercado, deve também ser produzida em Portugal para que a nossa economia possa beneficiar disso.
  • A grande maioria dos inquiridos entende que a decisão de aprovar ou não a carne cultivada deve ser independente de quaisquer interesses comerciais (76%).
  • Por outro lado, fica também claro que os portugueses concordam que os decisores políticos devem investir na investigação e desenvolvimento de carne cultivada (52%) e devem ajudar os agricultores a beneficiar de quaisquer novas oportunidades que a carne cultivada apresente (59%).

“A maior parte dos consumidores portugueses está curiosa em relação à carne cultivada, o que oferece uma solução promissora para produzir a comida que as pessoas preferem de uma forma mais eficiente e sustentável, ” explicou Helen Breewood, Research & Resource Manager do Good Food Institute Europe. “À medida que a sensibilização dos consumidores para os desafios do nosso atual sistema alimentar e a abertura à inovação alimentar aumentam, Portugal tem uma oportunidade de ouro para apoiar este setor emergente com investimento público para criar novos empregos e preparar a sua economia para o futuro. Tornar estas opções sustentáveis mais apelativas e acessíveis vai impulsionar a sua adoção, trazendo benefícios ambientais e económicos para Portugal.”

Este estudo revelou ainda que a grande maioria dos inquiridos entende que a quantidade média de carne que comemos em Portugal é demasiado elevada (74%). Mais de metade (57%) pretende reduzir esse consumo ao longo dos próximos dois anos, e 6% já não come carne atualmente.

REVISTAS

Siga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter iAlimentar

    12/06/2024

  • Newsletter iAlimentar

    05/06/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial