Talleres Filsa, S.A.U.
Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Um novo ano para discutir temas na vanguarda da sustentabilidade do agroalimentar

20/01/2023
O F4S Academy prepara-se para mais um ano debates em formato de webinars, com temas que têm gerado discussão tanto na comunidade académica, como em produtores e consumidores.
foto

O F4S Academy inicia já em fevereiro quatro ciclos de webinars para a criação de sistemas alimentares de emissões neutras e capazes de criar valor para toda a cadeia alimentar. Os Webinars são uma forma prática de disseminar conteúdos académicos e casos práticos da nova realidade pretendida para uma Europa neutra em termos de emissões de carbono, em 2050. Com início em fevereiro e, como já é hábito, sempre às quintas-feiras, das 16:00 às 17:30 (hora de Lisboa).

O primeiro ciclo discute o tema das proteínas sustentáveis. O que são afinal proteínas e como contribuem para a saúde humana? Ao longo da história as proteínas sempre suscitaram interesse por parte dos consumidores, no entanto, o equilíbrio entre o seu consumo e bem-estar humano foi ao longo dos séculos um tema de debates acesos. Ao mesmo tempo, atualmente, cientistas ambientais apontam para a necessidade de uma alteração da dieta do mundo ocidentalizado advogando maiores proporções maiores de proteínas vegetais. Neste ciclo, será dado principal enfoque ao passado e futuro das (novas) proteínas, o papel dos 9 aminoácidos essenciais e a sua integração na dieta mediterrânea. Proteínas com origem em desperdício alimentar, cultivadas em laboratório e o papel dos insetos serão alguns dos estudos de caso abordados.
A realidade europeia mostra um excessivo consumo de proteína animal havendo incentivo à intensificação da sua produção. Paralelamente à saúde humana levanta-se a questão ambiental, a pecuária contribui com 14,5% das emissões mundiais de Gases de Efeito Estufa (GEE). Reduzir os GEE, e especialmente as emissões de metano, é uma prioridade urgente. Como tal, este ciclo pretende discutir estudos práticos da alimentação de ruminantes que contribuem para uma baixa emissão de GEE.
Boas práticas na produção de proteínas e a produção pecuária têm repercussões diretas na capacidade de se gerarem os serviços ecossistémicos essenciais ao bom funcionamento do sistema alimentar. Se não levarmos em conta os nossos recursos naturais e respeitarmos o meio ambiente, colocamos em risco a segurança e acessibilidade dos sistemas alimentares. O 3º ciclo discute as melhores práticas ambientais nos sistemas agroalimentares, com foco na conservação e gestão sustentável dos solos.  Qual o papel da aquaponia na preservação dos ecossistemas? Será que melhores práticas ambientais pressupõem mais criação de alimento em sistemas humanamente controlados?
As práticas ambientais ligam-se intimamente com o solo e a sua microbiologia. Esta ligação, entre a microbiologia do solo e o papel que esta desempenha no microbioma intestinal - através da nutrição funcional – é de grande importância, desempenhando um papel nas doenças crónicas. Alimentos produzidos de uma forma mais sustentável têm de facto repercussões na saúde e no bem-estar humano?

Para ver respondidas estas e outras questões, ou caso queira sugerir as suas próprias questões aceda aqui e inscreva-se nos ciclos de webinars Food4Sustainability Academy de 2023

LFAEmpack - Logistics & Automation 19 - 20 abril 2023

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial