Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa
Com a participação da Universidade de Córdoba (UCO)

Estudo internacional identifica quais os genes que determinam a qualidade do trigo

RedaçãoTierras/iALIMENTAR22/06/2022
Com base em mais de 4.000 amostras geradas no Centro Internacional de Melhoramento do Milho e do Trigo (CIMMYT), é oferecido um guia para o qual os marcadores genéticos funcionam melhor para cada tipo de produto derivado do cereal.
foto
A investigadora Anayeli Morales, do CIMMYT, analisa a cor e a qualidade do pão após o teste de cozedura em laboratório.
O trigo é uma das principais culturas mundiais: são produzidas cerca de 270 milhões de toneladas por ano, 20% das calorias e proteínas de toda a dieta provêm do trigo, e o cultivo do trigo cobre cerca de 215 milhões de hectares. Vários fatores, tais como a adaptabilidade ambiental, a facilidade de armazenamento dos cereais ou a possibilidade de produzir diferentes produtos como pão, massas ou bolachas, contribuem para o sucesso do trigo.
Cada tipo de produto tem as suas próprias caraterísticas, que são definidas pelo glúten. Por exemplo: que um pão é esponjoso, que uma bolacha seja fino, que a massa é consistente e não se parte, que uma tortilha de trigo mexicana ou pães indianos podem ser dobrados, etc. Todas estas propriedades são fornecidas pelo glúten.
É o glúten, e em particular as suas propriedades viscoelásticas, que determinam a qualidade do produto final a ser produzido. Estas propriedades viscoelásticas do glúten são determinadas por, pelo menos seis genes, dos quais numerosas variantes genéticas (chamadas alelos) foram descritas. Isto significa que existe um número infinito de combinações possíveis e, portanto, numerosos tipos de glúten. Por esta razão, um estudo internacional publicado na revista Field Crops Research, no qual a Universidade de Córdova (UCO) participou, deu um salto quantitativo na investigação genética do glúten ao analisar 4.623 amostras de trigo geradas durante a última década. 623 amostras de trigo geradas ao longo de 10 anos pelo Centro Internacional de Melhoramento do Milho e do Trigo (CIMMYT) no México, o centro líder mundial para o melhoramento genético desta cultura, que trabalha para desenvolver trigo produtivo, resistente e de alta qualidade, e onde são geradas mais de 50% das variedades de trigo semeadas em todo o mundo.

Objetivo

A fim de descobrir que fatores genéticos determinam a qualidade do trigo e, portanto, tornar o seu melhoramento genético mais eficiente, a equipa de investigação concentrou-se nas diferentes variantes genéticas ou alelos presentes no glúten, uma das proteínas que compõem o glúten juntamente com as gliadinas.
Estes alelos e, sobretudo, a combinação entre eles é o que permitiu ao grupo de investigação identificar os marcadores genéticos mais eficazes para melhorar a qualidade do produto final. Assim, por exemplo, se se pretende fazer pão com maquinaria industrial, é necessário selecionar os alelos específicos que dão à massa um nível mais elevado de força e a capacidade de expansão para se ter um pão esponjoso. Desta forma, o estudo fornece aos que trabalham na criação de trigo um guia para os alelos exatos que precisam de ser selecionados em função do produto a ser produzido.
Como diz Carlos Guzmán García, investigador do Departamento de Genética da UCO e participante na investigação, “este é o maior estudo alguma vez feito“sobre este aspeto, uma vez que os estudos anteriores foram limitados em termos do número de amostras estudadas.”A informação que tínhamos anteriormente era muito parcial e tendenciosa porque a população analisada era muito pequena. Para se poder estabelecer associações a nível genético é necessária uma amostra representativa para ter consistência estatística e poder tirar conclusões a partir delas, e este estudo contribui para isso”, explica Guzmán García.
Exposalão - Centro de Exposições, S.A. : expo Alimenta

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial