Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Tetra Pak inicia produção de embalagens com tampa integrada

30/03/2021

A Tetra Pak anunciou o lançamento do seu portefólio de soluções de embalagem com tampa integrada, medida fundamental para que os seus clientes na Europa possam estar preparados para cumprir com a Diretiva (UE) 2019/904, relativa aos Plásticos de Utilização Única (SUP).

A novidade oferece vantagens tanto a fabricantes de produtos alimentares e bebidas, como aos consumidores. Por um lado, o facto de a embalagem ter a tampa integrada permite melhorar a sua reciclagem, ao evitar que esta se perca durante o processo de recolha e processamento. Por outro lado, possibilita uma redução da pegada de carbono, pois está previsto que as tampas da Tetra Pak sejam fabricadas com polímeros de origem vegetal, aumentando o conteúdo renovável das embalagens.

foto

Ao mesmo tempo, a Tetra Pak está a acelerar a expansão da sua oferta de palhinhas de papel no mercado, garantindo a utilização cada vez maior de materiais renováveis, com baixa emissão de carbono, em toda a sua oferta de soluções de embalagens. Desta forma, a Tetra Pak dá resposta às necessidades dos seus clientes e do mercado no que respeita à sustentabilidade, sem comprometer a segurança alimentar e a experiência de consumo.

Lars Holmquist, vice-presidente executivo de Soluções de Embalagens e Operações da Tetra Pak, explica: “Estes feitos são um marco muito importante no nosso trajeto para desenvolvermos a embalagem para alimentos mais sustentável do mundo: uma embalagem fabricada totalmente a partir de materiais renováveis ou reciclados, que seja completamente reciclável e neutra em carbono. A Tetra Pak esforça-se diariamente para oferecer produtos e serviços que acrescentem valor aos alimentos e respetivos consumidores garantindo, simultaneamente, a proteção do nosso planeta. O nosso lema, ‘PROTEGE O QUE É BOMTM’, aliado ao nosso compromisso ambiental, permite que proporcionemos aos nossos clientes produtos inovadores, que satisfaçam as exigências em constante mudança da sociedade atual.”

As embalagens com tampas integradas e as palhinhas de papel são as inovações mais recentes da Tetra Pak em matéria de soluções sustentáveis completas, permitindo aos fabricantes continuar a avançar, simultaneamente, em três áreas essenciais: segurança alimentar, desperdício alimentar e sustentabilidade das embalagens.

Homquist acrescenta que: “Atualmente, cerca de 32% das embalagens de plástico não estão a ser recolhidas para reciclagem, tratando-se de um material que pode demorar centenas de anos a degradar-se[1]. Na Tetra Pak, centramo-nos na reciclagem das nossas embalagens de cartão desde a fase inicial de conceção e design da própria embalagem. Assumimos o compromisso de investir aproximadamente 100 milhões de euros por ano, durante os próximos cinco a dez anos, para o desenvolvimento de soluções de embalagens mais sustentáveis. Isto inclui investir em alternativas para substituir o plástico de origem fóssil das nossas embalagens, e em soluções para evitar a produção de resíduos. Assim, trabalhamos para maximizar a utilização de materiais renováveis nas nossas embalagens, provenientes de fontes responsáveis. Responder às necessidades relacionadas com a reciclagem é um fator essencial, não apenas para uma maior sustentabilidade, mas também para garantirmos uma maior disponibilidade e segurança dos alimentos para os consumidores.”

foto

Estas novidades são também fundamentais para que os clientes da Tetra Pak na Europa estejam preparados para cumprir com o estipulado na Diretiva relativa aos Plásticos de Utilização Única (SUP). Esta diretiva cumpre um papel importante na estratégia de redução de plásticos implementada pela União Europeia[2], bem como no seu plano de ação para avançar em prol da economia circular.

Neste contexto, a Tetra Pak tem acelerado a inovação na área das tampas de embalagens. “A implementação de tampas integradas nas embalagens traz mudanças significativas em toda a nossa cadeia de valor. Tendo apenas em conta o mercado europeu, esta mudança transformará mais de 1.000 linhas de produção de embalagens da Tetra Pak, o que significa uma modificação do sistema de abertura de mais de 20.000 milhões de embalagens na Europa. Uma alteração que ocorrerá em apenas três anos. Ao mesmo tempo que minimizaremos o impacto das operações dos nossos clientes, otimizamos a experiência do consumidor e contribuímos tanto para a redução de resíduos, como para a criação de uma embalagem com mais conteúdo renovável e reciclado”, acrescenta Holmquist.

A Tetra Pak continua a avançar nesta complexa viagem, trabalhando, em simultâneo, em vários projetos diferentes. O resultado são, aproximadamente, 40 embalagens diferentes com tampas integradas. Adicionalmente, está previsto que todas as novas tampas sejam compostas por materiais de origem vegetal, totalmente renováveis. A primeira solução a ser lançada no mercado será a HeliCapTM 26 Pro. Uma tampa com um novo conceito de sistema de abertura, que se baseia num formato de desenroscar e com uma dobradiça de bloqueio automático, que assegura a proteção dos alimentos e oferece comodidade para utilização doméstica. O seu mecanismo de abertura e fecho já é popular entre os consumidores, o que demonstra que esta solução tem múltiplos benefícios, para além de cumprir com os requisitos legislativos[3].

Holmquist conclui: “Não vamos parar por aqui. Continuaremos a inovar na sustentabilidade dos sistemas de abertura das nossas embalagens. A nossa visão é a de um mundo onde as embalagens de cartão nunca se transformem em desperdício, e que esse cartão seja sempre recolhido e reciclado.”

[1] Fonte: Ellen MacArthur Foundation

[2] O principal objetivo da Diretiva (EU) 2019/904 é a prevenção e redução de resíduos marinhos resultantes de

plásticos de utilização única. A implementação desta diretiva pelos membros da UE na sua legislação irá incluir

a proibição de comercialização de um conjunto de produtos no mercado, sempre que outras alternativas forem

viáveis, entre outras medidas. A proibição de palhinhas de plástico acontecerá a Julho de 2021, e produtores,

retalhistas e fabricantes europeus, assim como importadores, têm a obrigação de adotar soluções que incluam

tampas integradas, que permaneçam presas às embalagens e recipientes, até Julho de 2024.

[3] Fonte: Estudo de mercado desenvolvido em Espanha, Itália e Polónia em novembro de 2019, com 300

entrevistas presenciais a consumidores focadas no sistema de abertura da HeliCap™ 26 Pro na embalagem

Tetra Prisma® Aseptic 1000 Square.

Jaba: tradução 4.0

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

ialimentar.pt

iAlimentar - Informação profissional para a indústria alimentar portuguesa

Estatuto Editorial